Por que usar calcário?

A utilização de corretivos com alto teor de cálcio, que é o caso do CALCÁRIO XARAÉS, tem indicado vantangens quando da aplicação de adubos potássicos. VANTAGENS EM DINHEIRO E EM APROVEITAMENTO PELA PLANTA, pois a calagem, quando aplicada para antender as exigências das plantas, resulta em maior retenção de potássio no solo diminuindo a lixiviação (perda de nutrientes pela “infiltração” do mesmo solo). Isso implica em menor gsto com a reposição de fertilizantes potássios. Mas não e só. Feita a calagem e obitida a correção desejada, alcançamos a MÁXIMA ABSORÇÃO DE NITROGÊNIO, nutriente este de vital importância para o crescimento das plantas. Além disso, por possuir uma reatividade mais rápida (45 dias), o CALCÁRIO XARAÉS também libera FOSFORO que está “preso” no solo, de forma mais rápida, ficando disponivél às plantas mais rápido.

PORQUE USAR CALCÁRIO?

O aspecto mais relevante e interessante da calagem aplicada em solos ácidos e para culturas pouco tolerantes à acidez é o grande retorno que ela pode proporciona. Com o CALCÁRIO XARAÉS este retorno é extraordinário a partir do primeiro ano, ao contrário do geral. Nota-se ainda que os efeitos da calagem com o passar dos anos são excepcionais.

EFICIÊNCIA RELATIVA DE FRAÇÕES GRANULOMÉTRICAS

Efeito da aplicação de Calcário Sediementar Xaraés (CS) e Calcário metamórfico (CM) e Domomitico metamórfico (DM) em diferentes granulometrias ( peneiras de 5 a 10, 10 a 20, 20 a 50 e 50 a 70 mesh) sobre o PH de um Latossolo Roxo (Lrd) após incubação ao longo de 233 dias (testemunha sem calcário = test).

10 mesh – 2,00 mm
20 mesh – 0,84 mm
50 mesh – 0,30 mm

Particila entre 10 e 20 mesh

REATIVIDADE DOS CALCÁRIOS

Metamórficos: Está ligado com o grau de moagem (granulometria) do calcário e reage com 90 a 120 dias tecnicamente; Sedimentar (Calcário Xaraés) esta ligado a friabilidade e não necessita ser moído e seu pico de reaçao ocorre já ao 45 dias. A eficiência relativa do calcário sedimentar (Calcário Xaraés) é, em geral, superior principalmente  no Latossolo Roxo Distrófico.

Calcário Sedimentar (Calcário Xaraés): Apresenta elevada reatividade inicial mantendo com o tempo esta capacidade. O Calcário Xaraés, por possuir alto teor de cálcio e rápida reatividade (45 dias), possui maior capacidade de neutralização do alumínio tóxico (Al+++) do solo, de modo rápido e eficaz, favorecendo o desenvolvimento das raízes  de forma mais rápida. Em pastagem formada, pode-se aplicar o calcário por cobertura, sem correr risco de intoxicar o gado pelo magnésio (Mg), não havendo necessidade de retirar o gado do pasto para fazer a aplicação.

INFLUÊNCIA DOS CALCÁRIOS SOBRE AS CULTURAS

  • Ação direta e nutritiva na planta;
  • Remoção ou neutralização dos compostos tóxico(Alumínio e Manganês);
  • Retardamento das doenças nas plantas (mais vigor);
  • Acréscimo na assimilação de nutrientes (solo equilibrado);
  • Incremento na atividade dos micro organismos (pH favorável);
  • ATENÇÃO: O crescimento de certas culturas como: Uva, louro, batata, melancia, azaleias e alguns capins, podem ser retardadas pela calagem, pois estas culturas preferem pH mais ácido (4,5 a 5,5)
Leia mais

Correção da acidez do solo

A maioria dos solos de Mato Grosso do Sul, explorados com agricultura e pecuária, são originalmente ácidos e com baixa disponibilidade de nutrientes. Assim, para a maximização da produtividade, faz-se necessária a correção dessas limitações, através da calagem, a fim de neutralizar elementos tóxicos (Al e Mn), fornecer Ca e Mg, aumentar a disponibilidade de nutrientes (principalmente fósforo e molibdênio) e melhorar o ambiente radicular para o desenvolvimento de microrganismos.

Para isso são empregados calcário, normalmente obtidos através da moagem de rochas constituídas basicamente de carbonatos de Ca e Mg, em proporções que variam em função de seu material de origem. Embora outros materiais, como silicatos, óxidos e hidróxidos de cálcio e magnésio, possam ser utilizados, por questões práticas e econômicas, predomina o uso dos calcários.

Os Calcários de origem sedimentar apresentam como características intrínseca a sua friabilidade, de forma que não necessitam ser moídos.

A capacidade de correção de acidez do solo do calcário , também chamada de poder de neutralização (PN), varia em função da natureza e da proporção dos seus componentes químicos e das características mineralógicas. Contudo, a velocidade de reação e o poder residual dos matérias é dependente também do tamanho das suas partículas. A redução do seu tamanho aumenta a superfície externa e favorece o contato com o solo. Com isso, a velocidade de reação é aumentada , em detrimento do seu efeito residual.

Na avaliação da qualidade dos calcários são considerados os teores e a forma química dos neutralizantes, a granulometria, a natureza geológica dos calcários e a variedade e o conteúdo de outros elementos (micronutrientes e metais pesados). Efetivamente são utilizadas a composição química (conteúdos de CaO e MgO) e a granulometria, por permitirem o cálculo de poder relativo de neutralização total (PRNT), dos calcários, índice este que exprime, em termos globais, a qualidade do calcário.

Leia mais
WeCreativez WhatsApp Support
Olá seja bem vindo a central de atendimento - Calcário Xarés
Em que podemos ajudar?